quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A voz da criança não se cale em nós!


"Que jamais a voz da criança nela se cale, que caia como um presente dos céus oferecendo às palavras ressecadas o brilho de seu riso, o sal de suas lágrimas, sua todo-poderosa selvageria."


                                                                 (L.-R. Des Florêts, trecho de Ostinato)

Nenhum comentário:

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A voz da criança não se cale em nós!


"Que jamais a voz da criança nela se cale, que caia como um presente dos céus oferecendo às palavras ressecadas o brilho de seu riso, o sal de suas lágrimas, sua todo-poderosa selvageria."


                                                                 (L.-R. Des Florêts, trecho de Ostinato)

Nenhum comentário:

Atividade no Facebook

Mais vistas: