terça-feira, 5 de abril de 2011

Nascido para saborear uvas...


O homem já nasce com uma necessidade de vencer, conquistar.
A escravidão não é natural. Nossa mente funciona a partir do ponto de vista do caçador, e não da presa. Fomos feitos para dominar sobre as obras das mãos de Deus. Por isso, o leão e o elefante são subjugados pelo homem.

“E Deus os abençoou e Deus lhes disse:
Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a
terra, e sujeitai-a; dominai sobre os peixes
do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre
todo o animal que se move sobre a terra.”
(Gênesis 1.28)

O homem anseia por grandeza. Temos obsessão por expandir, crescer e melhorar. Nascemos para o lugar alto. Nós instintivamente nos movemos em direção ao crescimento: espiritual, mental e financeiro.
A semente da necessidade foi plantada pelo Criador em nós. Deus fez de si mesmo uma necessidade para a felicidade humana. Tal como a peça faltante do quebra-cabeça, o retrato da vida não faz sentido até que o Criador seja incluído nele.
“Um verdadeiro vencedor jamais anuncia ou amplia suas fraquezas.”
Você foi feito para relacionar-se. Os ouvidos demandam sons, os olhos exigem o que ver, a mente requer imaginação, o coração procura companheirismo. Ter ou não um relacionamento com Deus é o que determina o fracasso ou o sucesso de alguém.
Lembre-se: popularidade não é sucesso; é ter pessoas gostando de você. Felicidade é você gostar de si mesmo. Sucesso implica felicidade. Felicidade é sentir-se bem a respeito de si mesmo. Não é necessariamente ter fama, dinheiro ou boa posição social. Implica o conhecimento e a consciência de seu valor aos olhos de Deus.
Você está aqui na terra para um propósito. Foi concebido e equipado para uma missão específica, e precisa discernir e desenvolver as habilidades que recebeu de Deus. Ele investiu em seu nascimento. E só quando esses dons forem utilizados corretamente você sentirá e saberá o quanto Deus valoriza você.
Pense nisso.
Moisés, o grande líder, foi um vencedor. Ele nos deixou dois versículos fascinantes em Deuteronômio 32.13,14, quando descreveu grandiosas bênçãos de Deus para seu povo:
“Ele o fez cavalgar sobre as alturas da terra
e comer as novidades do campo; e o fez
chupar mel da rocha e azeite
da dura pederneira, manteiga de vacas
e leite do rebanho, com gordura dos
cordeiros e dos carneiros que pastam em
Basã e dos bodes, com a gordura da flor do
trigo; e bebeste o sangue
das uvas, o vinho puro.”

Tenha esta imagem presente em sua mente: o sumo das uvas. Você nasceu para saborear as uvas da bênção. Enquanto alguns gastam o seu tempo discutindo o tamanho dos gigantes e dos seus problemas, os vencedores se atrevem a alcançar as uvas das bênçãos prometidas por Deus.

Texto de Mike Murdock, in Sabedoria para Vencer: sua sabedoria determina sua força; sua força determina sua resistência; sua resistência determina seu sucesso. Rio de Janeiro, Central Gospel. 2010. p. 65-68.

Nenhum comentário:

terça-feira, 5 de abril de 2011

Nascido para saborear uvas...


O homem já nasce com uma necessidade de vencer, conquistar.
A escravidão não é natural. Nossa mente funciona a partir do ponto de vista do caçador, e não da presa. Fomos feitos para dominar sobre as obras das mãos de Deus. Por isso, o leão e o elefante são subjugados pelo homem.

“E Deus os abençoou e Deus lhes disse:
Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a
terra, e sujeitai-a; dominai sobre os peixes
do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre
todo o animal que se move sobre a terra.”
(Gênesis 1.28)

O homem anseia por grandeza. Temos obsessão por expandir, crescer e melhorar. Nascemos para o lugar alto. Nós instintivamente nos movemos em direção ao crescimento: espiritual, mental e financeiro.
A semente da necessidade foi plantada pelo Criador em nós. Deus fez de si mesmo uma necessidade para a felicidade humana. Tal como a peça faltante do quebra-cabeça, o retrato da vida não faz sentido até que o Criador seja incluído nele.
“Um verdadeiro vencedor jamais anuncia ou amplia suas fraquezas.”
Você foi feito para relacionar-se. Os ouvidos demandam sons, os olhos exigem o que ver, a mente requer imaginação, o coração procura companheirismo. Ter ou não um relacionamento com Deus é o que determina o fracasso ou o sucesso de alguém.
Lembre-se: popularidade não é sucesso; é ter pessoas gostando de você. Felicidade é você gostar de si mesmo. Sucesso implica felicidade. Felicidade é sentir-se bem a respeito de si mesmo. Não é necessariamente ter fama, dinheiro ou boa posição social. Implica o conhecimento e a consciência de seu valor aos olhos de Deus.
Você está aqui na terra para um propósito. Foi concebido e equipado para uma missão específica, e precisa discernir e desenvolver as habilidades que recebeu de Deus. Ele investiu em seu nascimento. E só quando esses dons forem utilizados corretamente você sentirá e saberá o quanto Deus valoriza você.
Pense nisso.
Moisés, o grande líder, foi um vencedor. Ele nos deixou dois versículos fascinantes em Deuteronômio 32.13,14, quando descreveu grandiosas bênçãos de Deus para seu povo:
“Ele o fez cavalgar sobre as alturas da terra
e comer as novidades do campo; e o fez
chupar mel da rocha e azeite
da dura pederneira, manteiga de vacas
e leite do rebanho, com gordura dos
cordeiros e dos carneiros que pastam em
Basã e dos bodes, com a gordura da flor do
trigo; e bebeste o sangue
das uvas, o vinho puro.”

Tenha esta imagem presente em sua mente: o sumo das uvas. Você nasceu para saborear as uvas da bênção. Enquanto alguns gastam o seu tempo discutindo o tamanho dos gigantes e dos seus problemas, os vencedores se atrevem a alcançar as uvas das bênçãos prometidas por Deus.

Texto de Mike Murdock, in Sabedoria para Vencer: sua sabedoria determina sua força; sua força determina sua resistência; sua resistência determina seu sucesso. Rio de Janeiro, Central Gospel. 2010. p. 65-68.

Nenhum comentário:

Atividade no Facebook

Mais vistas: