quarta-feira, 5 de junho de 2013

O livro como fonte de vida!



"Por isso na impaciência
Desta sede de saber,
Como as aves do deserto
As almas buscam beber...
Oh! Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar". 


Castro Alves
 
(Do livro: "Poetas Românticos Brasileiros", vol. I, Editora Lumen, SP, s/ano) 

Pelas ilustrações vistas acima, de Soizick Meister, é importante notar o destaque que o livro ocupa no cotidiano das pessoas e, mais ainda, como se apresenta essencial em nossas vidas, de tal modo que vem associado à natureza. Junto à imagem do livro vem sempre a chuva, o mar, o vento, os pássaros, a terra, a árvore, as montanhas... O livro também é fonte de vida.

Prof. Jackislandy
 

Nenhum comentário:

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O livro como fonte de vida!



"Por isso na impaciência
Desta sede de saber,
Como as aves do deserto
As almas buscam beber...
Oh! Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar". 


Castro Alves
 
(Do livro: "Poetas Românticos Brasileiros", vol. I, Editora Lumen, SP, s/ano) 

Pelas ilustrações vistas acima, de Soizick Meister, é importante notar o destaque que o livro ocupa no cotidiano das pessoas e, mais ainda, como se apresenta essencial em nossas vidas, de tal modo que vem associado à natureza. Junto à imagem do livro vem sempre a chuva, o mar, o vento, os pássaros, a terra, a árvore, as montanhas... O livro também é fonte de vida.

Prof. Jackislandy
 

Nenhum comentário:

Atividade no Facebook

Mais vistas: