sábado, 22 de janeiro de 2011

REINÍCIO DAS AULAS, UM NOVO COMEÇO...

Neste início de ano, somos convidados a fazer algumas reflexões com nossos alunos acerca de algumas questões que se fazem necessárias para que possamos ter melhores resultados ao longo do ano letivo. De inicio, precisamos traçar algumas metas, levando em consideração algumas experiências vivenciadas no ano anterior que podem ser revisitadas para um melhor aproveitamento do ano que se inicia. Para isto, sugiro algumas questões: Quais são os objetivos que temos a alcançar? Como vamos organizar nosso tempo de estudos? Com qual motivação iniciamos este ano? Levando em consideração anos anteriores, quais as barreiras que precisamos ultrapassar? Que erros, precisamos corrigir? Quais os ganhos, conquistas que tivemos? E, que avanços, vamos nos propor alcançar? Precisamos ler mais? Ficar mais atentos as aulas? Caprichar mais nos estudos, nos trabalhos? Equacionar melhor o tempo? Aprofundar o nível de interesse? Reavaliar o interesse por disciplinas que temos mais dificuldade? Definir prioridades?
Pensando em tudo isto, sabemos que muitos alunos apresentam dificuldades de aprendizado, problemas que podem ser de ordem cognitiva ou não, já que muitas vezes as dificuldades em aprender podem estar relacionadas a outros problemas, talvez psicológicos, emocionais, de integração com colegas novatos, ou a um sistema diferente de critério de estudo, de avaliações, de exigências da nova escola. Certamente muitos estão se perguntando, de que forma podemos abordar estas questões para evitar tensão ou desestímulo nos estudantes? Uma abordagem interessante é fazer os alunos acreditarem em si mesmos, no seu potencial e que, mesmo que o ano anterior não tenha sido bom, um novo ano se inicia, e com ele uma nova oportunidade de fazer tudo novo. Fazê-los acreditar que são capazes, que melhorar é possível, que, com um pouco mais de garra e força de vontade, pode-se conseguir resultados muito superiores aos já alcançados. Para que isto aconteça, se faz necessário, desde o inicio do ano, organizar o tempo já que, quando deixamos para estudar depois, as coisas se complicam.
Para que os alunos consigam esta organização e, com isto, maior êxito em seus estudos, sugere-se algumas dicas para melhor administrar seus deveres escolares e seu tempo de estudo em geral:
Tomada de decisão - Após a confrontação dos pontos positivos e negativos no ano anterior, procure tomar uma decisão pessoal e assuma a responsabilidade pelos seus estudos; comprometa-se em se aperfeiçoar e tenha consciência que isto é um processo gradativo.
Não dispense ajuda - Analisando com cuidado verá que a contribuição de outras pessoas poderá lhe ajudar muito ao longo deste processo. Talvez seja necessário ter uma conversa franca com seus familiares, com a Coordenação Pedagógica da escola, com algum professor, com seu colega mais próximo; quem sabe isto não abrirá novos caminhos para você, pois, lembre-se, todas estas pessoas são suas aliadas neste processo.
Organize-se - Um fator muito importante é a organização, pois, além de otimizar seu tempo, você fará um planejamento que dará ênfase a prioridades e poderá estabelecer metas. Desta forma, os horários mais adequados para os estudos devem ser considerados de acordo com o rendimento de cada pessoa, faz-se necessário identificar o seu. Não se esqueça que é necessário um tempo maior para as disciplinas com as quais tem maior dificuldade.
Não fique sobrecarregado de atividades - quando fizer o planejamento diário e semanal, deve ter clareza do que é possível fazer, para não se frustrar. Por isso, é necessário ter bem claro quais são suas prioridades.
Faça algumas pausas – Não é produtivo ficar muito tempo seguido na mesma atividade. Por isto sugere-se que faça algumas pausas e nelas pode aproveitar para fazer algum exercício físico, além de ser uma forma de distração, ajuda você a recarregar as energias. No entanto, deve haver um equilíbrio das atividades físicas com as intelectuais. Para isto, uma idéia é que destine duas horas por dia para elas, contanto que tenha consciência da hora de voltar aos livros.
O lazer também é importante - É também de suma importância a necessidade do lazer e dos momentos propícios ao relacionamento afetivo no processo do aprendizado e, seus efeitos são observados nos campos físico, social, intelectual, emocional, moral, espiritual...
A Sociedade do amanhã se constrói hoje - Por fim, lembre-se, você está se formando para a vida, para a diversidade de contextos. Cada um de vocês está inserido numa caminhada ininterrupta de aprendizagem, e isto implica esforço, dedicação sistemática, dispêndio de energia, busca incessante de novos conhecimentos, voltados ao alcance dos seus objetivos, visando uma renovação constante. Vocês, crianças, adolescentes e jovens, são o futuro da sociedade e, tem muito a contribuir na construção de uma sociedade melhor, desde que, bem cedo, tomem consciência de que são construtores do conhecimento tanto individual quanto coletivo.

Aos professores um bom ano de trabalho, com muito êxito na arte de ensinar. E aos estudantes, acreditem em si, e bons estudos.
Abraço fraterno.


Prof Luiz Carlos Kons
Assessor Filosófico-Pedagógico S.E.R

Nenhum comentário:

sábado, 22 de janeiro de 2011

REINÍCIO DAS AULAS, UM NOVO COMEÇO...

Neste início de ano, somos convidados a fazer algumas reflexões com nossos alunos acerca de algumas questões que se fazem necessárias para que possamos ter melhores resultados ao longo do ano letivo. De inicio, precisamos traçar algumas metas, levando em consideração algumas experiências vivenciadas no ano anterior que podem ser revisitadas para um melhor aproveitamento do ano que se inicia. Para isto, sugiro algumas questões: Quais são os objetivos que temos a alcançar? Como vamos organizar nosso tempo de estudos? Com qual motivação iniciamos este ano? Levando em consideração anos anteriores, quais as barreiras que precisamos ultrapassar? Que erros, precisamos corrigir? Quais os ganhos, conquistas que tivemos? E, que avanços, vamos nos propor alcançar? Precisamos ler mais? Ficar mais atentos as aulas? Caprichar mais nos estudos, nos trabalhos? Equacionar melhor o tempo? Aprofundar o nível de interesse? Reavaliar o interesse por disciplinas que temos mais dificuldade? Definir prioridades?
Pensando em tudo isto, sabemos que muitos alunos apresentam dificuldades de aprendizado, problemas que podem ser de ordem cognitiva ou não, já que muitas vezes as dificuldades em aprender podem estar relacionadas a outros problemas, talvez psicológicos, emocionais, de integração com colegas novatos, ou a um sistema diferente de critério de estudo, de avaliações, de exigências da nova escola. Certamente muitos estão se perguntando, de que forma podemos abordar estas questões para evitar tensão ou desestímulo nos estudantes? Uma abordagem interessante é fazer os alunos acreditarem em si mesmos, no seu potencial e que, mesmo que o ano anterior não tenha sido bom, um novo ano se inicia, e com ele uma nova oportunidade de fazer tudo novo. Fazê-los acreditar que são capazes, que melhorar é possível, que, com um pouco mais de garra e força de vontade, pode-se conseguir resultados muito superiores aos já alcançados. Para que isto aconteça, se faz necessário, desde o inicio do ano, organizar o tempo já que, quando deixamos para estudar depois, as coisas se complicam.
Para que os alunos consigam esta organização e, com isto, maior êxito em seus estudos, sugere-se algumas dicas para melhor administrar seus deveres escolares e seu tempo de estudo em geral:
Tomada de decisão - Após a confrontação dos pontos positivos e negativos no ano anterior, procure tomar uma decisão pessoal e assuma a responsabilidade pelos seus estudos; comprometa-se em se aperfeiçoar e tenha consciência que isto é um processo gradativo.
Não dispense ajuda - Analisando com cuidado verá que a contribuição de outras pessoas poderá lhe ajudar muito ao longo deste processo. Talvez seja necessário ter uma conversa franca com seus familiares, com a Coordenação Pedagógica da escola, com algum professor, com seu colega mais próximo; quem sabe isto não abrirá novos caminhos para você, pois, lembre-se, todas estas pessoas são suas aliadas neste processo.
Organize-se - Um fator muito importante é a organização, pois, além de otimizar seu tempo, você fará um planejamento que dará ênfase a prioridades e poderá estabelecer metas. Desta forma, os horários mais adequados para os estudos devem ser considerados de acordo com o rendimento de cada pessoa, faz-se necessário identificar o seu. Não se esqueça que é necessário um tempo maior para as disciplinas com as quais tem maior dificuldade.
Não fique sobrecarregado de atividades - quando fizer o planejamento diário e semanal, deve ter clareza do que é possível fazer, para não se frustrar. Por isso, é necessário ter bem claro quais são suas prioridades.
Faça algumas pausas – Não é produtivo ficar muito tempo seguido na mesma atividade. Por isto sugere-se que faça algumas pausas e nelas pode aproveitar para fazer algum exercício físico, além de ser uma forma de distração, ajuda você a recarregar as energias. No entanto, deve haver um equilíbrio das atividades físicas com as intelectuais. Para isto, uma idéia é que destine duas horas por dia para elas, contanto que tenha consciência da hora de voltar aos livros.
O lazer também é importante - É também de suma importância a necessidade do lazer e dos momentos propícios ao relacionamento afetivo no processo do aprendizado e, seus efeitos são observados nos campos físico, social, intelectual, emocional, moral, espiritual...
A Sociedade do amanhã se constrói hoje - Por fim, lembre-se, você está se formando para a vida, para a diversidade de contextos. Cada um de vocês está inserido numa caminhada ininterrupta de aprendizagem, e isto implica esforço, dedicação sistemática, dispêndio de energia, busca incessante de novos conhecimentos, voltados ao alcance dos seus objetivos, visando uma renovação constante. Vocês, crianças, adolescentes e jovens, são o futuro da sociedade e, tem muito a contribuir na construção de uma sociedade melhor, desde que, bem cedo, tomem consciência de que são construtores do conhecimento tanto individual quanto coletivo.

Aos professores um bom ano de trabalho, com muito êxito na arte de ensinar. E aos estudantes, acreditem em si, e bons estudos.
Abraço fraterno.


Prof Luiz Carlos Kons
Assessor Filosófico-Pedagógico S.E.R

Nenhum comentário:

Atividade no Facebook

Mais vistas: