A turma dos alunos de Graduação, Licenciatura Plena em Pedagogia, 2009.2, como critério básico para obtenção de nota final da Disciplina “Educação Indígena e Cultura Afro-brasileira”, não se poupou em demandar esforços pela realização de uma Feira Cultural aberta à visita da Comunidade em geral, bem como dos diversos alunos do Curso de Pedagogia da Universidade Vale do Acaraú, núcleo de Florânia/RN, com a qual, os alunos envolvidos nessa empreitada pudessem adquirir uma experiência concreta de como se realizava um evento dessa natureza, além do que se permitissem aprender muito mais com os trabalhos de localizar objetos e inúmeros materiais relacionados ao tema em questão.
O bom de toda essa experiência é que os alunos sentiram na pele a responsabilidade de montar uma Feira Cultural para depois tirar proveito disso numa aprendizagem de qualidade, tendo que apresentar para os visitantes a história de cada artefato e minuciosidades preciosas presentes nos estandes. Cada estande estava repleto de peculiaridades que iam de uma simples peça de instrumento musical dos negros a uma complexa maquete que mostrava passo a passo o cotidiano dos índios. Nesse aspecto, a Feira Cultural de Educação Indígena e Cultura Afro nos rendeu uma ampla visão de detalhes históricos e científicos que nos ajudam a entender mais a nossa “brasileiridade”.
Por que somos brasileiros? Porque reunimos em nossa identidade brasileira uma miscigenação de etnias, cores, modos e culturas muito particulares e, diga-se de passagem, especiais. Talvez, o maior objetivo dessa Feira Cultural tenha sido o fato de entender um pouco quem, de fato, somos. Se respondemos por “brasileiros”, temos que entender esta ampla diversidade cultural na qual estamos metidos. Descendemos, sim, de uma cultura eminentemente africana e indígena.
Todavia, o acontecimento de uma Feira Cultural que resgata essa identidade tem como empreendimento todo especial o fazer pedagógico dos alunos da UVA 2009.2, como também de todos que colaboraram indiretamente, na tentativa de promover uma aprendizagem criativa, prática e substancialmente cidadã, orientada para a construção dinâmica de conhecimentos atrelados ao desejo, à dedicação e ao trabalho de todos os alunos.
Esperamos confiantemente que a empreitada avaliativa desta FEIRA CULTURAL renda bons frutos aos alunos que grassam seus estudos nesta Universidade.
Inteiramente grato,
Prof. da Disciplina e Orientador: Esp. Jackislandy Meira de Medeiros Silva.

Vejam mais fotos do evento em outros links: www.umasreflexoes.blogspot.com

EDUCAÇÃO INDÍGENA E CULTURA AFRO-DESCENDENTE

Posted on

sábado, 27 de agosto de 2011

As mais vistas

Blogs interessantes

Notícias

Loading...

Artigos de Ghiraldelli Jr.

Pense o pensamento

Florânia, vista aérea.

Florânia, vista aérea.
A cidade em que moramos e amamos.

Celeuma na calçada...

Celeuma na calçada...
É costume no interior do RN sentar-se nas calçadas e discutir variados assuntos que vão da política à religião, das fofocas às histórias do lugar. Maravilha!

Alegria e contentamento.

Alegria e contentamento.
Como é agradável encontrar-se com a família e partilhar ótimas alegrias!

QUE CÉU! QUE PAISAGEM! QUANTA PAZ!

QUE CÉU! QUE PAISAGEM! QUANTA PAZ!
Também com este céu, não podia querer outra coisa senão sorrir e admirar...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Atividade no Facebook

Pesquise aqui

Carregando...

Categorias

filosofia (406) cultura (329) sociologia (307) política (272) educação (268) ética (95) futebol (75) cidadania (67) Deus (56) literatura (52) Luiz Felipe Pondé (48) florânia (43) teologia (40) artes (38) diário da copa (35) Brasil (33) poesia (31) Platão (29) natureza (26) Nietzsche (25) Bíblia (24) Cristo (22) sócrates (22) Lévinas (21) vida (21) alteridade (20) amor (20) Religião (19) liberdade (19) antiguidade (18) justiça (18) copa 2014 (16) economia (16) (16) ecologia (15) férias (15) Aristóteles (13) Jesus (11) Heidegger (10) Pedagogia (10) Zizek (10) história (10) livro (9) Foucault (8) Kant (8) dialética (8) música (8) poder (8) Marx (7) família (7) tecnologia (7) Ulisses (6) felicidade (6) mito (6) morte (6) seleção (6) simpsons (6) tempo (6) valores (6) Existencialismo (5) Sartre (5) ciência (5) Adorno (4) Agostinho (4) Borges (4) Deleuze (4) Filosofia da existência (4) Heráclito (4) Spinoza (4) Sören Kierkegaard (4) Tomás (4) homem (4) verdade (4) Chauí (3) Homero (3) Jorge Amado (3) Luc Ferry (3) Milan Kundera (3) Nelson Rodrigues (3) Rousseau (3) Schopenhauer (3) paz (3) socialismo (3) Descartes (2) Dostoievski (2) Einstein (2) Epicuro (2) Freud (2) Gabriel Garcia Marquéz (2) Hannah Arendt (2) Hegel (2) Luis Fernando Veríssimo (2) Mircea Eliade (2) Montaigne (2) Newton (2) Paulo Freire (2) Saramago (2) Senhor (2) Teatro (2) cotidiano (2) curiosidade (2) humanismo (2) humor (2) ideia (2) ideologia (2) juventude (2) libertadores (2) moral (2) nada (2) olimpíadas (2) seca (2) tragédia (2) vontade (2) Adoniran (1) Alcebíades (1) Anselmo (1) Bacon (1) Beethoven (1) Cony (1) Demócrito (1) Diógenes (1) Edgar Morin (1) Emily (1) Empédocles (1) Gadamer (1) Gramsci (1) Haiti (1) Hipócrates (1) Hume (1) Husserl (1) Ionesco (1) Jabor (1) Jaeger (1) James Allen (1) Kepler (1) Lincoln (1) Lobato (1) Locke (1) Louvor (1) Lucrécio (1) Lévi-Strauss (1) Maquiavel (1) Martin Luther King (1) Mary Schmich (1) Maurice Blanchot (1) Nelson Mandela (1) Parmênides (1) Paul Ricoeur (1) Popper (1) Proust (1) Racine (1) Rorty (1) Simone Beauvoir (1) Sílvio Gallo (1) Sólon (1) Terêncio (1) Weber (1) administração (1) adorador (1) criança (1) física (1) gestão (1) gratidão (1) medicina (1) pedofilia (1) psicologia (1) santos (1) saúde (1) ser (1) sujeito (1) voleibol (1) água (1)
Ao citar qualquer material deste blog, favor mencionar o autor Jackislandy Meira de Medeiros Silva. Tecnologia do Blogger.